A NOSSA MISSÃO

A nossa missão é simples: criar uma geração de jovens portugueses socialmente conscientes que ajude a acabar com a crise mundial de água. Conseguiremos isto através da educação de estudantes por todo o país sobre esta problemática, incentivando-os a juntarem-se ao Thirst Project Portugal e a angariarem fundos para a construção de furos de água potável por todo o mundo.

Porquê os ESTUDANTES?

Nós acreditamos que os estudantes são os agentes de mudança social mais poderosos à face da Terra! Nenhum outro grupo consegue mover massas como os estudantes. Os estudantes não têm medo de sonhar e estão dispostos a mudar o mundo!

Quando um estudante toma conhecimento de um problema tão grave e sério como a crise mundial de água, coisas incríveis acontecem! Nos Estados Unidos, em apenas 6 anos, o Thirst Project chegou a mais de 300 000 estudantes, que ajudaram a angariar mais de 10 milhões de dólares, permitindo dar água potável a mais de 400 000 pessoas em 13 países diferentes!

Sabemos que os estudantes portugueses são tão bons como os americanos, pelo que queremos juntar-nos a eles nesta luta e mostrar que, apesar de Portugal ser um país pequeno, conseguimos dar um ENORME contributo!

Porquê no Reino de Eswatini?

Embora o Thirst Project Mundial esteja neste momento ativo em 5 países (Eswatini, Uganda, El Salvador, India e Kenya) escolhe focar a maior parte do seu trabalho no Reino de Eswatini, e é a ajudar este país também que Portugal se encontra, mas porquê?

Eswatini é um país muito pequeno, tem cerca de 1.1 milhões de habitantes e neste momento 74.1% já têm acesso a água potável. No entanto, é o país com a maior taxa de SIDA no mundo, ¼ da população sofre desta doença e, embora o Thirst Project não trabalhe diretamente com o seu tratamento, a água potável é essencial para travar a sua propagação e ajudar na cura dos infetados.

Além disso, será mais rápido dar água a toda a população de Eswatini do que seria a outros países maiores. E porque é que este fator é positivo? Quando um país tem TODO acesso a água potável pode-se estudar o seu impacto em vários parâmetros de cariz demográfico, económico e social, e a partir daí fazer várias escolhas futuras noutros países usando os resultados obtidos como base.